Um pouco sobre mim...

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Professora de Educação Física formada pela Universidade Federal do Paraná em 2002, trabalho como Personal Trainer há 10 anos. Apaixonada pelos esportes gosto de estar sempre em contato com a natureza buscando o equilibrio entre o bem estar físico e mental. CONTATO: anapgavleta@yahoo.com.br

terça-feira, 10 de julho de 2012

Pesquisa diz que falta de Atividade Física mensura melhor a mortalidade do que Obesidade e Hipertensão.

Um estudo publicado há aulgimas semanas na revista The Lancet mostra que além dos objetivos estéticos, fazer exercicio é essencial para a saúde.  Essas são as conclusões de um estudo feito por um time de pesquisadores de universidades dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Noruega, que buscaram mensurar a influência do esporte sobre a saúde da população mundial.
Segundo os autores do estudo,  as pessoas que praticam atividade física tem melhor  saúde física e mental . A pesquisa acredita que o indice de mortaidade de um país  irá diminuir se os médicos e outros profissionais de saúde passarem a aconselhar o hábito  de praticar atividade física e recomendá-lo como parte do tratamento  aos pacientes. É o mesmo que ocorreu quando os médicos começaram a indicar o fim do tabagismo a pacientes com determinadas doenças o que, segundo o artigo, reduziu as taxas de fumantes em muitos países.
No artigo, a equipe cita alguns estudos recentes que respaldam essas conclusões. Uma pesquisa feita em 2010, por exemplo, mostrou que pessoas sedentárias que passaram a jogar futebol de duas a três vezes por semana demonstraram significativa redução do risco de doenças cardiovasculares, diabetes e osteoporose. Além disso, segundo os pesquisadores, outros trabalhos indicaram que comprometer-se com algum esporte melhora a percepção e o conhecimento das pessoas em relação à saúde. “A evidência de que a atividade física é a principal e mais eficaz abordagem de saúde pública para a prevenção de doenças, além de uma potencial abordagem de tratamento, aumentou significativamente nos últimos anos. Nós acreditamos que pequenas mudanças nas políticas e iniciativas dos países para aumentar os níveis de exercício físico entre a população são necessárias e suficientes para melhorar a saúde", concluíram os autores

Nenhum comentário:

Postar um comentário